Apresentação

Montanha Mágica*

Encontro Internacional sobre Arte e Paisagem

Universidade da Beira Interior, Portugal

2-9 Novembro 2018

Este primeiro “Encontro Internacional sobre Arte e Paisagem de Montanha” pretende articular três processos fundadores da moderna relação que estabelecemos com o meio físico. Desde logo, (1) evoca-se a Paisagem, enquanto modo de ver e de representar, intimamente vinculado aos processos de predicação e de criação artística, capazes de revelar ou projectar atributos do campo extenso do território, exaltando-os simbólica e poeticamente; por outro lado, (2) discute-se a relação dialéctica entre Natureza e Artifício, com o propósito de lançar a reflexão sobre os processos de transformação da paisagem e de ordenamento do território no tempo histórico, os seus motivos e as suas consequências; por fim (3), sobretudo centrados no território montanhês actual, pretende-se promover a investigação baseada na prática artística (Artes Visuais, Cinema, Design e Arquitectura), através de colóquios, workshops de exploração multimediática, exposições e instalações in situ.

Um vasto lastro cultural encontra no estudo dos processos de representação a chave para compreender a relação entre o sujeito e o mundo, mais evidente depois do Romantismo e das sucessivas estéticas naturalistas, simbólicas e modernistas que inspiraram ideais pitorescos, e continua presente nas propostas de muitos criadores contemporâneos, atentos ao que de intrinsecamente humano as coisas nos devolvem. Neste propósito, o encontro Montanha Mágica* de 2018 convoca um leque de perspectivas sobre a Serra, enquanto tipo particular de referente territorial que organiza as Beiras, em termos estéticos, simbólicos e iconográficos. Obviamente, o mesmo decorre do quadro geográfico particular em que a Universidade da Beira Interior se encontra, nos contrafortes da Serra da Estrela, mas também é motivado pelo crescente interesse que a cultura e as comunidades de montanha, nas suas diversas vertentes, têm vindo a colher.

Desde os clássicos e símbolos míticos de Olimpo ou do Parnaso, a relevância civilizacional da montanha é reconhecida, encontrando ecos em muitos povos e religiões: como horizonte, eixo, centro, tecto do mundo, lugar de passagem, fronteira e encontro, mas também abismo. A montanha personifica um conjunto de valores e metáforas que transitam entre o visível e a experiência, entre o natural e o sobrenatural. Porém, as montanhas podem ser vistas apenas enquanto tal. Montanhas que, ao longo do tempo, inúmeros artistas foram revelando, através de processos mais ou menos complexos de representação, instalação ou interacção.

É neste quadro que se exortam todos os interessados a participar com ensaios, propostas de comunicação, projectos de criação artística ou workshops sobre a montanha, enquanto referente ou pretexto, inclusive explorando analogias com outros complexos montanhosos, numa base interdisciplinar, passível de articular conhecimentos, saberes e experiências provenientes de diferentes campos.

O Encontro Montanha Mágica* Arte e Paisagem (http://www.montanhamagica.ubi.pt) decorre na Universidade da Beira Interior e na região entre os dias 2 e 9 de Novembro de 2018. O seu programa resulta fundamentalmente de uma parceria entre a UBI / LABCOM / Doutoramento em Media Artes com a Faculdade de Belas Artes da Universidade do País Basco / Grupo de Investigação LaSIA, na qualidade de entidades organizadoras, contando com várias parcerias externas e apoios, a anunciar oportunamente.

Francisco Paiva, UBI / Rita Sixto, UPV-EHU
© MM*2018

Programa

Projectos Expositivos - 2 a 7 de Novembro - exposição, instalação e estreias
Projectos Operativos - 2 a 7 de Novembro - workshops, ateliers e residências criativas
Simpósio / projectos artísticos - 8 de Novembro
Colóquio / comunicações - 9 de Novembro
Exposições - 8 a 30 de Novembro (vários espaços)


MM* 2018
Actividades
2 NOV
6ª feira
3 NOV
Sábado
4 NOV
Domingo
5 NOV
2ª feira
6 NOV
3ª feira
7 NOV
4ª feira
8 NOV
5ª feira
9 NOV
6ª feira
colóquio
projectos
10-13h
14-17h
colóquio
comunicações
10-13h
14-17h
workshops
artísticos
residências
artísticas
montagem
exposição
exposição
inauguração
18-20h 18-20h

Residências

Daniel Moreira (24.06 - 01.07.2018)

Rita Castro Neves (24.06 - 01.07.2018)
www.instagram.com/danielmoreira_ritacastroneves

Projectos

Recepção de propostas até 30 de Setembro para: montanhamagica@labcom.ubi.pt

Exposições

Recepção de propostas até 30 de Setembro para: montanhamagica@labcom.ubi.pt

Performance

Nuno Meireles
Transmedia Pastoril da Serra da Estrela.

Depois da primeira apresentação em 1527, por Gil Vicente, da Tragicomedia Pastoril da Serra da Estrela, não ouvimos mais as suas vozes, nem sabemos bem como se moviam ou era a sua presença. A palavra impressa em livro registou e informa-nos, mas reduz inevitavelmente a um medium o que se passava em vários. O tempo presente dota-nos de outros registos do performativo, mas também de instrumentos de criação. Portanto, seguindo a atenção de Gil Vicente às novidades do seu tempo, também nesta “Transmedia Pastoril da Serra da Estrela”, se explora vídeo, voz gravada, presença e as palavras escritas por Gil Vicente. Recriação e performance de Nuno Meireles, invocando a montanha da Serra da Estrela, a montanha de media à disposição, e a montanha da fortuna crítica sobre o texto presente. (Performance - Video, voz, palavra e presença)

Ateliers

Jon Martín Colorado (02.11 - 05.11.2018)
Veva Linaza Vivanco (05.11 - 07.11.2018) www.vevalinaza.com

Comunicações

Adriana Veríssimo Serrão, FLUL PT
A Metafísica da Alta Montanha

Juan Guardiola Román
Centro de Arte y Naturaleza de Huesca SP

Ana Moya Pellitero, UE PT
Shan Shui e Tjukurpa, duas predicações somáticas da paisagem e as montanhas

Quando centramo-nos na experiência sensorial do corpo humano como mediador na experiência paisagística em detrimento da imagem na representação da paisagem, transformamos a predicação afetiva do lugar numa paisagem somática. Existem tantas formas de perceber, relacionar-se e construir a identidade do espaço físico como diferentes são os espaços ambientais, geográficos e histórico-sociais onde os seus habitantes aprendem a se relacionar física e mentalmente, adaptando-se socioculturalmente (Watsuji, 1935:2006, 23). O lugar transforma-se numa paisagem significativa porque há uma relação predicativa e afetiva de ações e intencionalidades cognitivas, estéticas, ideológicas e espirituais no seu reconhecimento e perceção. Analisaremos, na presente comunicação, a predicação da experiência afetiva do lugar, e especificamente da paisagem de montanha através da experiência corporal, na sociedade paisagística da China desde a Dinastía Han (206 a.C-220 d.C), a qual definiu, durante dos mil anos, a tradição paisagística da área cultural da Asia Oriental.

Em actualização. Resumos em breve

Inscrição

A partir de Setembro.

Organização

Coordenação Científica

Francisco Paiva . Universidade da Beira Interior PT
Rita Sixto . Universidade do País Basco ES

Comissão Científica (em actualização)

Adriana Veríssimo Serrão, Universidade de Lisboa PT
António Delgado, Instituto Politécnico de Leiria PT
António dos Santos Pereira, Universidade da Beira Interior PT
António José Santos Meireles, Instituto Politécnico de Bragança PT
Carmen Bellido Márquez, Universidad de Granada ES
Carmen Martín, Grupo Humanidades Ambientales ES
Fernando Garcia-Dory, inland - art, agriculture & territory ES
Francisco Tiago Antunes Paiva, Universidade da Beira Interior PT
Hélène Saule-Sorbé, Université Bordeaux3 FR
João Paulo de Araújo Queiroz, Universidade de Lisboa PT
Joaquim Mateus Paulo Serra, Universidade da Beira Interior PT
José Maria da Silva Rosa, Universidade da Beira Interior PT
Josu Rekalde Izagirre, Universidad del País Vasco/EHU ES
Juan Guardiola Román, Centro de Arte y Naturaleza de Huesca, ES
Luísa Rita Brites Salvado, Universidade da Beira Interior PT
Manuela Maria Fernandes Penafria, Universidade da Beira Interior PT
Miguel Santiago Fernandes, Universidade da Beira Interior PT
Paloma Villalobos, Universidad Complutense de Madrid / Matadero ES
Paulo Oliveira Freire Almeida, Universidade do Minho PT
Rita Sixto Cesteros, Universidade do País Basco ES
Txemi García Mediero, Universidad del País Vasco ES
Veva Linaza Vivanco, Universidade do País Basco ES

Entidades Promotoras

Universidade da Beira Interior
Faculdade de Artes e Letras
LABCOM.IFP / Grupo de Artes
-
Universidad del País Vasco - Euskal Herriko Unibersitatea
Facultad de Bellas Artes - Arte Ederren Fakultatea
LaSIA / Grupo de Investigación en Artes

Parcerias

PES - Projeto Entre Serras - Rota para a Arte Contemporânea, Agricultura e Biodiversidade. Orgs. Carlos Casteleira / Manuela Pires da Fonseca.

Produção

LabCom.IFP / Grupo de Artes
LaSIA / Grupo de Investigación en Artes
Doutoramento em Media-Artes

Design
Francisco Paiva (identidade)
Sara Constante (comunicação)

Web developer / informática
Susana Costa

Administração
Mércia Pires

APOIOS
Museu de Lanifícios


LabCom.IFP
laSIA
Doutoramento Media Artes
Universidade da Beira Interior
Universidad del País Vasco

Contactos

montanhamagica@labcom.ubi.pt

Geral:

Localização

Universidade da Beira Interior
Faculdade de Artes e Letras
Departamento de Comunicação e Artes
Rua Marquês D'Ávila e Bolama
6201-001 Covilhã, Portugal

Telefone
(+351) 275 242 023 / ext. 1201